Gol se reúne com SNA e esclarece denúncias contra empresa

por SINDICATO NACIONAL DOS AEROVIÁRIOS, 19/06/2018 às 13:15 em Artigos

Direção do SNA (Sindicato Nacional dos Aeroviários) se reúne com diretora de Recursos Humanos da Gol, Priscila Ott, no dia 15 de junho, na sede do Sindicato, no Rio de Janeiro. O objetivo foi dialogar sobre as denúncias trabalhistas recebidas pela entidade nas últimas semanas.

Confira os principais tópicos abordados:

Aeroporto de Jericoacoara (CE): falta de mecânico alocado na base e assédio moral cometido pela prestadora de serviços Suzuki

A Gol afirma não haver necessidade de um mecânico de aeronaves alocado no aeroporto e diz que a atual logística de trabalho adotada, em que um profissional é deslocado de Guarulhos (SP) para fazer o abastecimento, não implica na segurança de voo. Para que possa haver um consenso entre empresa e Sindicato, será agendado um encontro entre técnicos da Gol e diretores do SNA especializados no assunto, para que o tema possa ser devidamente debatido.

Já em relação às denúncias de assédio moral na prestadora de serviços Suzuki, a companhia aérea se comprometeu em investigar os casos relatados para tomar as devidas providências.

Programa Jovem aprendiz

A direção do SNA recebeu denúncias de que a empresa tem ampliado consideravelmente o número de contratação nos moldes Jovem Aprendiz. Dirigentes sindicais apoiam o programa do governo, mas a preocupação é que esses jovens substituam grande parte dos profissionais da categoria. Eles não são contemplados pela CCT (Convenção Coletiva de Trabalho) e recebem salários inferiores.

Segundo a Gol, a substituição de função nunca foi o objetivo da empresa. A inclusão do programa Jovem Aprendiz é um exigência do MPT (Ministério Público do Trabalho), que vem sendo seguida pela empresa.

Periculosidade

A direção do SNA já prepara assembleias em Vitória (ES) para definir com a categoria o número de parcelas de pagamento das ações de periculosidade ganhas contra a Gol. Apesar de parcelado, o valor recebido será integral, nenhum direito dos trabalhadores será perdido. Após Vitória, será a vez de Belém (PA) e Fortaleza (CE).

Luiz Pará, presidente do SNA, considerou o encontro muito produtivo e fica satisfeito com o diálogo constante mantido entre Sindicato e empresa. "Demonstra que a Gol está sempre aberta para conversar sobre as denúncias recebidas em suas diferentes bases do Brasil", afirma.

Além dele, o Sindicato foi representado na reunião pelos diretores Aurides Monteiro, Selma Balbino e pelo assessor jurídico Álvaro Quintão. Já a Gol, além de Patrícia Ott, contou também com a assessoria jurídica de Natália Carone e Renata Fonseca.

Texto: Ag. Amora

Fotos: Divulgação

 

 

 

 

 

 

Tags:   gol   gol-linhas-aereas